Caramelo pra ficar bem longe do lugar comum

postado em: Gourmet | 0

Quem acha que caramelo é tudo igual (como eu achava), é porque ainda não provou as delícias feitas pela confeiteira Marilia Zylbersztajn. As balinhas me chegaram dia desses na redação, cuidadosamente embrulhadas em papel celofane transparente, dentro de uma charmosa latinha. Por fora, apenas o nome da remetente. Dentro, pequenas variações do tom de marrom davam pistas das nuances que estavam por vir. Foi assim, desavisada, que saí distribuindo caramelos para quem estava por perto.

marilia

Antes mesmo de colocar o meu na boca começaram as interjeições: “nossa, o que é isso?”, “que macio!”, “é de limão-siciliano?”, “não, é de gengibre”, “o meu parece framboesa (era amora)”, “de onde veio isso?”. Pronto, perdi metade da brincadeira, mas ainda estava em tempo de me redimir identificando os sabores dos exemplares que restavam: chocolate, café e flor de sal. Corri para o site da Marilia para saber mais sobre sua história e descobri que ainda por cima está rolando uma edição especial de flor de hibisco. Imperdível!

Formada pela Cordon Bleu e com passagem pela confeitaria do D.O.M, Marilia decidiu se dedicar aos doces artesanais, com um misto de confort e memory food. Surgem assim tortas, bolos, compotas e geleias de comer lambendo os dedos. Caso do toucinho de céu, da torta de caramelo, banana e chocolate, do doce de abóbora com coco e do bolo de maçã,coco e nozes. Todos feitos, na medida do possível, com produtos orgânicos e com indicação daquelas que não têm glúten ou lactose.

Os pedidos podem ser feitos direto no site, com alguma antecedência, e retirados no ateliê, em Perdizes. Para ter uma ideia dos preços, o saquinho com 25 caramelos variados sai por R$ 15, os bolos, a partir de R$ 45 e as tortas – que em breve poderão ser encontradas no Empório Santa Maria e em algumas lojas do St. Marchè -, R$ 80.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *