Champanhe e comida japonesa: a melhor combinação

postado em: Gourmet | 0

Há quase uma unanimidade entre os sommeliers, o vinho que melhor harmoniza todas as nuances da comida japonesa, com seu peixes, friturinhas, wasabis e molhos de soja, é o champanhe. Semana passada, pude comprovar a veracidade isso durante almoço em torno do presidente mundial da Veuve Clicquot, Jean-Marc Lacave, no restaurante Kinoshita, em São Paulo.    

Veuve Clicquot Rosée, a melhor harmonização com comida japonesa
Veuve Clicquot Rosé, a melhor harmonização com comida japonesa

A partir de pratos do novo cardápio elaborado pelo chef Tsuyoshi Murakami, a Maison francesa apresentou todas as nuances de suas linhas principais: Brut, La Grande Dame, Rosé e Demi-Sec. Uma das melhores combinações, a meu ver, foi a morcilla com missô caseiro, pimenta e gengibre, servida com a versão rosé. Um prato que não seria agradável a todos a primeira vista, se mostrou uma das criações mais espetaculares do menu, ao lado do sushi de vieira, acompanhado do mesmo vinho. Uma das peças mais macias e suaves que já comi. Sério. Pena que não aceitaram fazer uma marmitinha com 10 unidades pra levar pra casa. 🙂

Não resisti a colocar mais uma foto do almoço. Pena que a imagem da morcilla não ficou boa. Este é o palmito pupunha com misso
Não resisti a colocar mais uma foto do almoço. Pena que a imagem da morcilla não ficou boa. Este é o pupunha com misso, uma das entradas servidas com chamapnhe Brut

No final, perguntei a Lacave quais suas harmonizações preferidas, independente do que foi servido no dia. Abaixo, as respostas, que podem servir de inspiração para um próximo jantar.

– Veuve Clicquot Brut: “É um champanhe perfeito para tomar sozinho ou com um peixe simples.”

– Veuve Clicquot La Grande Dame: “Este é um champanhe fresco e complexo, que vai muito bem com carnes brancas, como frango, ou com vitelo.”

– Veuve Clicquot Rosé: “Comidas asiáticas, como as que tivemos aqui, são perfeitas para acompanhar esse champanhe. Cordeiro também é uma boa opção.”

Leia mais sobre a entrevista que fiz com Jean- Lacave, no iG Luxo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *