Hospedagem cheirando a nova no coração de Paris

postado em: Viagens | 0

Um prédio tombado do século 18, a poucos metros do museu do Louvre, do jardim da Tuileries e da Place Vendôme acaba de ser reformado e reaberto ao público em forma de hotel, mais especificamente do Grand Hôtel du Palais Royal. Com vista direta para os jardins do Palais Royal, o empreendimento tem 68 quartos e 11 suítes cheirando a novas, sendo duas delas duplex, com 70 m² e direito a balcão.

Na rue de valois, travessa da Rue de Rivoli, o Grand Hotel du Palais Royal tem entrada nos jardins
Na Rue de Valois, travessa da Rue de Rivoli, o Grand Hotel du Palais Royal tem entrada pelo jardins que lhe dão nome. Divulgação

As tarifas de inauguração começam em 550 euros e vão subindo gradualmente (são seis categorias) a chegar a surpreendentes 2.900 euros. Todas igualmente equipadas com frigobar, ar-condicionado/calefação, wi-fi e amenities da marca Carita. A decoração, com direito a guarda-corpo e corrimão originais, é do renomado Pierre-Yves Rochon, que também assina o visual dos hotéis George V e Four Seasons, além de boa parte dos restaurantes do chef Joël Robuchon, todos na capital francesa. Para relaxar das longas caminhadas que a região inspira, o hotel ainda contará, a partir de maio, com spa Carita e hamman.

Toda a decoração do hotel tem a assinatura de Pierre-Yves Rochon. Divulgação
Toda a decoração do hotel tem a assinatura de Pierre-Yves Rochon. Divulgação

Uma boa opção – principalmente pos sua localização – para quem vai acompanhar os desfiles da próxima temporada de moda na cidade ou quem aproveitar ao máximo a vida cultural. Outras possibilidades também recém-inauguradas incluem o Hotel La Maison Champs-Elysées, com decoração predominantemente branca e cheia de ilusões de ótica assinada pela grife Martin Margiela (leia mais), e o hotel Shangri-la Paris, instalado em um palacete do século 19, no Trocadéro, antes pertencente ao príncipe Roland Bonaparte, sobrinho-neto de Napoleão Bonaparte.

Nas suítes projetadas pela grife Martin Margiela para o hotel La Maison Champs-Elysee, o banheiro se esconde no suposto armário./ Divulgação/Martine Houghton
Nas suítes projetadas pela grife Martin Margiela para o hotel La Maison Champs-Elysée, o banheiro se esconde no suposto armário. Divulgação/Martine Houghton

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *