Onde comer os melhores picadinhos de São Paulo

postado em: Gourmet | 2

Só para manter a tradição aqui do blog, resolvi fazer uma nova lista para celebrar o aniversário de São Paulo. Mas ao invés de focar em modinhas culinárias ou novos restaurantes na cidade, decidi atacar em um dos pratos que mais adoro comer, o picadinho. Sim, aquele que é pura nostalgia da casa da mãe (ou da avó) e que, de tanto ter se espalhado por essas bandas, muita gente acredita que seja tipicamente paulistano, ignorando sua origem carioca.

Abaixo, listei os três melhores picadinhos de São Paulo na minha parca opinião (nesta ordem) e, outras três opções que também fazem bonito:

Foto: reprodução do site
Picadinho do Astor: comfort food fora de casa. Foto: reprodução do site

Astor com pastel de palmito ultrarrecheado, farofinha de milho verde, ovo pochê, feijão preto e banana à milanesa sequinha, em rodelas, é de comer ajoelhado. R$ 46.

Na Cozinha um dos picadinhos mais premiados de São Paulo, o prato feito pelo chef Carlos Ribeiro surpreende pela combinação sabor e simplicidade. Vem acompanhado pelo imbatível pastel de carne da casa, vinagrete de tomates, farofa de farinha de mandioca, banana à milanesa e ovo. R$ 38,40.

Foto: reprodução do site
Picadinho do NaCozinha, um dos mais premiados de São Paulo. Foto: Caio Kenji Tateyama/ Divulgação

Bar da Dona Onça com filé-mignon cortado bem pequenininho, o grande diferencial do picadinho feito pela chef Janaína Rueda é o tartar de banana levemente apimentado que acompanha o ovo caipira frito, a farofa de farinha de mandioca e o feijão. R$ 50.

Picadinho da Tasca do Zé e da Maria. Foto: Ciete Silvério/Divulgação
Picadinho da Tasca do Zé e da Maria. Foto: Ciete Silvério/Divulgação

Tasca do Zé e da Maria a especialidade da casa é o bacalhau, mas o picadinho também não deixa nada  a desejar. Servido com banana à milanesa, farofa de milho, ovo pochê e feijão preto, também traz couve fininha. Em comemoração ao aniversário de SP, a casa-irmã, Tasca do Arouche, também está servindo o prato até domingo. R$ 62.

Lá da Venda a fartura do delicioso molho do picadinho da chef Helô Bacellar é a melhor lembrança que tenho desse prato. Não que o ovo frito, a banana à milanesa ou a farofinha crocante feita na manteiga não sejam bons, mas porque o molho (com um toque defumado vindo do bacon) é daqueles que você chega a pedir um pedaço de pão só pra garantir que não sobrou nadica no fundo do prato. R$ 44.

Picadinho de filé mignon à Copacabana, do restaurante A Bela Cintra. Foto: Elisangela Andrade/Divulgação
Picadinho de filé mignon à Copacabana, do restaurante A Bela Sintra. Foto: Elisângela Andrade/Divulgação

– A Bela Sintra – sim, em Portugal, também se come picadinho (lá chamado de carne moída). E, por isso, talvez, o da chef Ilda Vinagre também esteja entre os melhores de SP. Para marcar as diferenças – já que na terrinha o prato leva salada e purê de batata no lugar da farofa, do arroz e do ovo – no menu foi batizado picadinho de filé à Copacabana. R$ 98.

Posts Relacionados:

2 Respostas

  1. Juliana, acabei de almoçar e esse post me deu água na boca! Posso almoçar de novo? hehe

    Abraços!

Deixe uma resposta