Pizza com assinatura de chefs

postado em: Gourmet | 0

Falar em “melhor pizza de São Paulo” é assunto quase tão polêmico quanto discutir religião e futebol dependendo do interlocutor. Há a turma dos puristas, dos que não abrem mão da pizzaria do bairro pela praticidade e ainda aqueles que não consigam admitir variações no próprio conceito. Sim, porque o que chamamos aqui de pizza é sim bem diferente daquela que encontramos na Itália, onde a massa tem muito mais destaque do que a cobertura.

Foi respeitando essa linha que nasceu a Napoli Centrale, na praça de alimentação gourmet que se instalou no Mercado de Pinheiros desde a ida dos chefs Checho Gonzales (a frente da Comedoria Gonzales) e Alex Atala (com a lojinha do projeto ATA). Mas para comemorar o primeiro ano da casa tara brasileira por colocar os ingredientes mais inusitados sobre a massa elástica – e saborosíssima, diga-se de passagem – venceu no brain storm.

 

Os sócios Marcos Livi (dono também dos bares Verissimo, Botica e Quintana) e Gil Guimarães (proprietário da premiada Baco Pizzaria, do Parrilla Burger e, em breve, da cervejaria Hop Capital Beer, todos em Brasília) chamaram os chefs vizinhos Atala, Gonzales e Rodrigo Oliveira (do Mocotó) para criarem versões assinadas que se revezarão no menu mensalmente.

A primeira a entrar em cartaz agora em setembro é a criação de Atala, que leva queijos artesanais serrano e colonial, folhas de mostarda e de espinafre, tomate, pinhão e mostarda de butiá (coquinho tipicamente gaúcho).

Em outubro é a vez de Rodrigo Oliveira, com sua pizza “sertaneja” coberta com carne seca na nata, abóbora cabotiá, pesto de coentro com beldroega e pimenta biquinho. Checho encerra a aventura em novembro com um toque andino (o chef é boliviano). Sobre a massa, queijo meia cura, lâminas de batatas, favas, milho verde e salsa llawja (à base de tomate, hortelã e pimenta).

As redondas individuais custarão R$ 29.

 

Posts Relacionados:

Deixe uma resposta