Uma desculpa para sair da rotina no café da manhã

postado em: Gourmet, Pequenos Prazeres | 0

Sabe aquela história de começar o dia com uma refeição de rainha, almoçar como princesa e terminar como um mendigo? Na prática, a gente faz exatamente ao contrário, não é? Pelo menos eu faço. Pois uma ação da Nespresso para promover a linha de cafés longos no café da manhã também vem servindo pra gente lembrar como é realmente gostoso começar o dia comendo bem, com calma e descobrindo novos sabores quando as papilas ainda estão limpinhas.

Café-da-manhã na boulangerie do hotel Grand Mercure, na Vila Mariana: croque monsier de babar
Café da manhã na boulangerie do hotel Grand Mercure, na Vila Mariana: croque monsier, mil-folhas, croissant e quiche estão entre as opções para acompanhar o café.

A “Morning  Experience”, como foi batizada, é composta por pacotes de cafés da manhã em seis boulangeries de São Paulo e quatro no Rio de Janeiro, ao preço fixo de R$ 30, até 16 de agosto. Em cada uma, um mix diferente (mas claro que sempre tem café no meio). A lista completa, com as descrições pode ser vista no site, mas os que mais me chamaram atenção foram os seguintes:

– Hotel Grand Mercure (na Vila Mariana), que deixa você optar por um croque monsier ou uma quiche (difícil decidir) e ainda inclui um mini mil-folhas. Fora que é uma delícia a sensação de tomar café da manhã em hotel, vocês não acham? Parece que a gente está viajando, de férias.

– Pandaréu (dentro do shopping Vila Olímpia), que além de um pão de queijo integral divino (pra já dar uma aliviada na culpa), traz uma tapioca de banana da terra com mel que você come jurando que não engorda (algo tão bom e saudável devia ter caloria zero, só que não tem. Se liga).

No Pandaréu, no shopping Vila Olímpia, tapioca  de banana da terra e pão de queijo integral
No Pandaréu, na Vila Olímpia, tapioca de banana da terra e pão de queijo integral

– Le Vin Patisserie (no coração dos Jardins), que até traz o clássico pão com queijo e frios (pode ser presunto ou peito de peru). Mas o que interessa mesmo são os minidocinhos franceses que você só se permite em ocasiões especiais, como essa.

Não vou me atrever a falar do Rio porque não conheço os lugares por pura falta de ir ao Rio com mais frequência. Então, cariocas de plantão, por favor se manifestem.

Ah, e uma coisa legal que aprendi fazendo esse post, ao contrário do que a gente tenda a pensar, uma xícara de café longo tem muito mais cafeína do que um espresso. É que como no primeiro processo os grãos ficam mais tempo em contato com a água, dá para liberar mais da substância que nos deixa mais despertos. #ficaadica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *